APP-Sindicato e comunidade lutam para impedir fechamento de escolas

Pressionado, governo recua do fechamento do colégio Manuel Ribas; Sindicato e outras escolas ameaçadas exigem abertura de matrículas

A luta da APP-Sindicato e da comunidade contra o fechamento de escolas teve novos desdobramentos nesta terça-feira (8). Durante reunião na Secretaria da Educação (Seed), a direção estadual do Sindicato cobrou a reabertura de matrículas em unidades ameaçadas de fechamento e outras providências imediatas.

Direção da APP-Sindicato e comunidade escolar na Seed contra o fechamento de escolas – Foto: APP-Sindicato

Participaram da reunião representantes de seis escolas de Curitiba e região metropolitana. Com a pressão, houve alguns recuos do governo. O presidente da APP-Sindicato, professor Hermes Silva Leão, explica que o governo cancelou a ameaça de fechamento do colégio Manuel Ribas.

Sobre o colégio Caetano Munhoz Rocha, do município de Rio Negro, que a Seed impediu a abertura de matrículas para o ensino médio no período noturno, o Sindicato reivindicou o cancelamento da medida. A resposta obtida durante a reunião indicou que o pedido poderá ser atendido.

Já nos colégios Tiradentes, Zacarias, Amâncio Moro e Nilson Ribas, além de pedir que as escolas sejam autorizadas a abrir matrículas para o 6º ano do Ensino Fundamental e o 1º ano do Ensino Médio, o Sindicato reivindicou a realização imediata de reunião para ouvir estudantes, familiares e educadores(as).

O dirigente informa que o Sindicato também vai pedir ao Ministério Público, instituições de defesa dos direitos das crianças e dos adolescentes, Defensoria Pública e Conselho Estadual de Educação o acompanhamento do caso e providências.

Desmascarando

Hermes explica que a estratégia do governo para fechar escolas começa com o cancelamento de matrículas para as primeiras séries do Ensino Fundamental e do Ensino Médio.

“Isso é feito de propósito para reduzir o número de estudantes e alegar falta de demanda. Lamentamos a forma autoritária como a Seed tratou esse tema em anos anteriores e neste também. Vamos monitorar essas situações dia a dia com as escolas”, relata Hermes.

Segundo o presidente, a Seed garantiu durante a reunião que nenhuma escola será fechada sem que a comunidade seja ouvida. “Eles disseram que se a comunidade entender que a escola deve continuar, o governo vai respeitar”, disse.

Leia também
:: Comunidade Escolar se reúne para garantir o não fechamento do C.E. Manuel Ribas
:: APP-Sindicato luta contra o fechamento de escolas
:: Reunião vai definir estratégias contra o fechamento de escolas na região de Curitiba