APP-Sindicato e comunidade escolar barram fechamento de escolas

Em reunião com lideranças e representantes da Seed, o governo assumiu o compromisso de não fechar os quinze colégios, ameaçados desde outubro

Foto: APP-Sindicato

Na manhã desta quarta-feira (06), dirigentes sindicais da APP-Sindicato, direções de escola e comunidade escolar dos colégios ameaçados de fechamento se reuniram com o líder do governo para cobrar uma resposta sobre o tema. O encontro ocorreu na Assembleia Legislativa do Paraná (Alep) e contou com a presença do deputado líder do governo na Alep e presidente da Comissão de Educação, Hussein Bakri, deputado Professor Lemos que também integra a comissão de Educação da Alep, Josemar Bochini, Chefe de gabinete da Secretaria de Estado da Educação e Esportes (Seed).

Durante a reunião, o governo assumiu o compromisso de não fechar nenhuma das quinze escolas, que estavam ameaçadas de fechamento, que procuraram a APP-Sindicato. O governo assumiu também o compromisso de abrir imediatamente a possibilidade de todos os colégios realizarem matrículas para todas as séries e cadastro de reserva vagas para os sextos anos da educação fundamental e primeiros anos do ensino médio. “O governo assegurou que estas escolas não serão fechadas. Agora será feito um acompanhamento de perto nessas unidades, com relação ao número de alunos e demandas que as escolas apresentam”, conta a secretaria de organização da APP-Sindicato, Professora Tereza Lemos.

A professora Tereza Lemos destaca ainda que para ano de 2020 essas escolas terão todas as séries que sempre ofertaram, normalmente. No final do próximo, se houver necessidade por falta de alunos, o governo retomará o debate com as comunidades escolares. “Foi um resultado importante, porque essas escolas estavam com a data de encerramento prevista para o dia 31 de dezembro de 2019. Agora os pais, mães e responsáveis poderão procurar as escolas e matricularem seus filhos. Isso traz tranquilidade para estudantes e as comunidades escolares. Pois, às escolas estão com a possibilidade de fazer a matrícula, para todas as séries que elas já tinham anteriormente”.

A APP-Sindicato avalia que foi de fundamental importância a participação da comunidade escolar, que somou força ao Sindicato. “Foi uma soma de forças que deu certo e que fizemos com que o governo recuasse nessa proposta absurda de fechar as escolas. A participação da comunidade escolar foi decisiva e é claro que a atuação das direções das escolas, das equipes pedagógicas também contribuiu muito para que chegássemos a esse resultado importante para a educação pública do Paraná”, enfatiza a Professora.

Também participaram da reunião a chefe do Núcleo Regional de Curitiba, Adriana Kampa e a deputada Luciana Rafagnin.


Confira a lista dos Colégios:

Curitiba

Colégio Estadual Tiradentes

Colégio Estadual Zacarias

Colégio Estadual Amâncio Moro

Colégio Estadual Nilson Ribas

Colégio Estadual Guaira

Colégio Estadual Elysio Viana

Colégio Estadual Francisco Macedo Azevedo

São João (Região de Pato Branco)

Colégio Estadual José de Anchieta

Francisco Beltrão

Colégio Estadual  Cango

Adrianópolis

Colégio Estadual Santa Bárbara

 Salto do Itararé

Colégio Estadual Gabriel  Bertoni

 Ibaiti

Escola do Campo Gentil Lucas

 Céu Azul

Colégio Estadual Boa Vista

Cambará

Colégio Estadual Professor Silvio Tavares

Capitão Leonidas Marques

Colégio Estadual Alto Alegre do Iguaçu