APP-Sindicato defende matrículas e continuidade dos cursos técnicos

Cursos profissionalizantes estão sendo mais procurados durante a pandemia

Foto: Divulgação

O comunicado de fechamento do 1º semestre e a não abertura dos cursos profissionalizantes, pelo Departamento de Educação Profissional (DEP) juntamente com os setores da Secretaria da Educação e do Esporte (Seed), causam ainda mais preocupação aos(às) estudantes que buscam formação técnica para ingressar ao mercado de trabalho ou para a  nova colocação após a onda de desempregos pela cenário da pandemia (Covid-19).

A APP-Sindicato defende que as matrículas dos cursos técnicos não podem ser suspensas e as escolas precisam continuar a oferta dos respectivos cursos, sem interrupções no 1º semestre para o 2º semestre. “A continuidade da matrícula também dá sequência ao curso, e não podemos tirar o direito do aluno continuar seus estudos e também aos que estão entrando no mercado de trabalho, além dos que estão fora da rede”, enfatiza a secretária educacional do Sindicato, professora Taís Mendes.

Taís explica que o tema está em debate no Conselho Estadual de Educação (CEE), onde a APP-Sindicato defende que tenha a matrícula e a continuidade dos cursos. “Não fechem o semestre, os alunos passariam do 1º semestre para o 2º semestre, pois não existe a necessidade da quebra neste calendário escolar. A Seed não pode tratar uma situação de excepcionalidade como se tivéssemos em um estado de normalidade”.

Acompanhe a live hoje na página da APP-Sindicato, às 17 horas, sobre o tema e outras pautas da educação.