APP se une à campanha de solidariedade ao povo gaúcho. Participe!

APP se une à campanha de solidariedade ao povo gaúcho. Participe!

A campanha segue até o dia 29 de maio e o Sindicato arrecada mantimentos, materiais de higiene e produtos de limpeza

A APP-Sindicato convoca os(as) educadores(as) paranaenses para participar da campanha nacional de solidariedade pelas vítimas das enchentes no Rio Grande do Sul. 

:: Receba notícias da APP pelo Whatsapp ou Telegram

A partir desta sexta-feira (10), professores(as) e funcionários(as) de escola poderão doar mantimentos, roupas, materiais de limpeza e higiene na sede estadual e nos Núcleos Sindicais.

No dia 16, a APP realizará o dia D de arrecadação de doações. A campanha segue até o dia 29 de maio e o transporte dos produtos será feito gratuitamente pelos Correios.

Tudo que for arrecadado será distribuído para professores(as) e funcionários(as) de escola atingidos pelo desastre ambiental. Segundo informações do Centro dos Professores do Estado do Rio Grande do Sul (CPERS), muitos(as) educadores(as) perderam tudo e precisam do máximo de ajuda possível. 

A recomendação da Defesa Civil do estado é que sejam doados produtos de maior utilidade no momento, como água potável, materiais de higiene e de limpeza. Roupas, calçados e demais artigos de casa também são aceitos.

Já para aqueles(as) que optarem por fazer a doação em dinheiro, a Confederação Nacional dos Trabalhadores em Educação (CNTE) está arrecadando fundos que serão enviados aos(às) colegas gaúchos(as). A APP também fará uma doação institucional diretamente via PIX da CNTE.

A doação deve ser feita na chave PIX: 61- 98241-2223 ou para a conta do Banco Bradesco Agência: 606-8 C/C: 113.900-2

Maior tragédia da história do RS

As chuvas de maio provocaram as maiores enchentes da história do Rio Grande do Sul. De acordo com o último boletim da Defesa Civil do Rio Grande do Sul, publicado na última quarta-feira (8), o número de cidades gaúchas atingidas subiu de 401 para 414, de um total de 497 municípios. Em algumas cidades, bairros foram completamente submersos. 

O boletim aponta ainda que 225,4 mil pessoas estão fora de suas residências, sendo destas 66,4 mil acolhidas em abrigos públicos e 158,9 mil são consideradas desalojadas (hospedadas em casas de familiares ou amigos).

Ainda segundo as autoridades do estado, já foram registrados mais de 95 óbitos, 128 pessoas desaparecidas, 372 feridos(as) e 1,4 milhão de pessoas foram afetadas de alguma forma pela tragédia.

Isso vai fechar em 0 segundos

MENU