Após ouro e prata, Rebeca Andrade fecha participação com 5º lugar no solo: “Estou muito feliz”

Após ouro e prata, Rebeca Andrade fecha participação com 5º lugar no solo: “Estou muito feliz”

Ouro no salto e prata no individual geral, Rebeca Andrade agradeceu apoio dos torcedores após repetir seu Baile da Favela em Tóquio. Assista ao vídeo da apresentação

Foto: Jonne Roriz | EBC

Primeira mulher brasileira a ganhar duas medalhas em uma mesma Olimpíada, Rebeca Andrade fechou sua participação nos Jogos Olímpicos de Tóquio na manhã desta segunda-feira (2) em 5º lugar no solo da ginástica ao som de Baile de Favela.

Depois de ganhar a prata no individual geral e o ouro no salto, Rebeca, de 22 anos voltou, a levantar o Centro de Ginástica Ariake, mas a tão desejada terceira medalha não veio.

Mesmo assim, em vídeo nas redes sociais, a ginasta de Guarulhos, atleta do Flamengo, se mostrou muito feliz com sua performance histórica em Tóquio.

O Brasil ficou encantado com a ginasta Rebeca Andrade brilhando nos Jogos Olímpicos de Tóquio. Para que o talento e a disciplina de Rebeca sejam convertidos em medalhas, que tanto nos orgulham, é preciso a  inclusão de políticas públicas que possibilitem que as crianças e jovens desenvolvam suas habilidades. Em Santos (SP), Rebeca é estudantes da rede pública de ensino e realiza os seus treinos em um ginásio mantido por uma parceria entre a prefeitura e o Clube Internacional de Regatas. A luta por uma educação de qualidade passa por governos que possibilitem o acesso dos jovens à uma escola pública de qualidade e ao esporte. (APP-Sindicato)

“Fala, galera competição finalizada. Eu estou muito grata, muito feliz. Obrigado a todos que torceram por mim”, disse Rebeca em vídeo nos stories do Instagram.

Em sua apresentação, Rebeca pisou fora do tablado, o que acabou prejudicando sua nota final, que ficou em 14,033 – 0,133 do que lhe daria o terceiro pódio.

A americana Jade Carey, que havia falhado no salto, deu a volta por cima com uma série cravada para ficar com o ouro, com 14,366 pontos.

A veterana italiana Vanessa Ferrari conseguiu a prata, sua primeira medalha olímpica em sua quarta participação, conseguindo 14,200 pontos. A japonesa Mai Murakami e a russa Angelina Melnikova empataram na terceira posição, com 14,166 pontos.

Masculino
Esperança de medalha, Arthur Zanetti não conseguiu sua terceira medalha olímpica consecutiva na argola. Ele caiu ao sair do aparelho e ficou em oitavo lugar.

Caio Souza também sofreu queda na final do salto e acabou na oitava posição, com média 13,683. Campeão dos Jogos Pan-Americanos, ele também competiu na decisão do individual geral dos Jogos de Tóquio.

 

Fonte: Brasil de Fato