Após liminar, Seed é obrigada a suspender a distribuição de aulas

Após liminar, Seed é obrigada a suspender a distribuição de aulas


Na tarde desta quarta-feira (09), a Secretaria de Estado da Educação (Seed) foi oficialmente notificada sobre a liminar obtida pela APP-Sindicato na ação movida contra o corte da hora-atividade, através da Resolução da Maldade. Por conta disso, a Seed ordenou que os Núcleos Regionais de Educação (NREs) suspendessem temporariamente o processo de distribuição de aulas. Agora, o governo vai correr atrás – através da Procuradoria Geral do Estado (PGE) – para derrubar a liminar. Enquanto isso, o clima de instabilidade só piora nas escolas e na categoria, especialmente com a volta às aulas na próxima semana.

Para o presidente da APP-Sindicato, professor Hermes Silva Leão, o posicionamento parcial do governo do Estado, que busca claramente punir os(as) educadores(as) e o sindicato, só tem trazido mais danos à comunidade escolar. “Há uma angústia espalhada pela nossa categoria e pela comunidade, que não tem ideia do que pode ocorrer. O governo deveria, diante do caos que tem estabelecido na rede pública de ensino, frear o ímpeto de vingança e se concentrar em redistribuir as aulas – respeitando as leis – o mais rápido possível. De qualquer forma, neste sábado, dia 11, em Maringá, professores e funcionários de escola analisarão, na assembleia, o atual quadro e decidirão quais serão os próximos passos”, afirmou.

Saiba qual a pauta da assembleia:

  1. Informes;
  2. Análise de Conjuntura;
  3. Avaliação da Pauta da categoria;
  4. Deliberação sobre greve;
  5. Mobilizações;
  6. Outros assuntos.

Isso vai fechar em 5 segundos

MENU