A “confusão” de Renato Feder/SEED na obrigatoriedade do Meet

A APP-Sindicato reitera o pedido de revogação da resolução nº. 3.817/2020 e repudia práticas de desinformação, de autoritarismo para organização do trabalho pedagógico

O empresário Renato Feder, secretário da Educação do Paraná, assinou na tarde de ontem (24) a Resolução n. 3.817/2020 – GS/SEED para obrigar os(as) professores(as) da rede pública estadual a ministrarem aulas on-line em tempo real.

Após inúmeras manifestações negativas da categoria à resolução nas redes sociais, a Seed soltou nota, destacando que a mesma não estabelece a obrigatoriedade.

Não é possível continuar aceitando práticas desinformadas e de fake news para tratar atos oficiais, como ocorreu nesta situação e em outras semelhantes. É importante assim, manter a autonomia dos professores(as) e das escolas, não pressionando os(as) diretores(as) ao acompanhamento do uso obrigatório de qualquer ferramenta ou método.

O Sindicato orienta:

1- Para que as escolas não acatem qualquer obrigatoriedade sobre o uso do Meet ou ferramenta especifica, já que os profissionais têm utilizado um conjunto de ações para manter o vínculo escola/estudante e cada comunidade possui especificidades.

2 – Que a categoria se mantenha vigilante e mobilizada em suas comunidades e nas redes sociais repudiando o assédio e qualquer prática autoritária e anti pedagógica.

Por último a A APP-Sindicato reitera o pedido de revogação da resolução nº. 3.817/2020 e repudia práticas de desinformação, de autoritarismo para organização do trabalho pedagógico.

Direção Estadual da APP-Sindicato
Curitiba, 25 de setembro de 2020.