Secretários da APP licenciam-se em razão da legislação eleitoral

Secretários da APP licenciam-se em razão da legislação eleitoral


null

 

Os secretários de Imprensa e Divulgação e Política Sindical da APP-Sindicato, professores Luiz Carlos Paixão da Rocha e José Rodrigues Lemos, licenciaram-se da entidade para concorrer aos cargos eletivos – ambos são pré-candidatos – de deputado federal e estadual nesta eleição.

 

Paixão e Lemos permaneceram na direção da entidade até o dia 2 de junho, data limite im­posta pela legislação eleitoral. Para o lugar de ambos, a direção estadual da APP decidiu rema­nejar os atuais secretários Edílson de Paula (Mu­nicipais) e Mariah Seni de Vasconcelos (Geral), que acumularão as pastas nos próximos quatro meses. As eleições ocorrem no dia 3 de outubro, um domingo.
 

Sobre Paixão

Paixão, como é chamado pela maioria dos amigos, é paranaense. Nasceu no ano de 1967, na região do Limoeiro, zona rural do município de Londrina. É filho de Roque Luiz da Rocha e Zilda Novaes Rocha, ambos oriundos da Chapada Diamantina, no Estado da Bahia. É o mais velho de uma família de sete irmãos. Casado com a professora Luzia de Fátima Gonçalves, tem duas filhas: Ana e Rita.

 

Professor de Língua Portuguesa da rede estadual de ensino do Paraná desde 1992, é especialista e mes-tre em Educação pela Universidade Federal do Paraná (UFPR). No início dos anos 90, entra na categoria e filia-se à APP-Sindicato e, nos últimos seis anos, tem atuado como secretário de Imprensa e Divulgação da entidade. Como membro do Coletivo de Igualdade Racial da APP e integrante do Núcleo de Estudos Afrobrasileiros da UFPR, é, também, uma das referências no Paraná na luta pelo fim das desigualdades sociais e raciais.

 

Ex-seminarista xaveriano, Paixão explica o que o levou a participar dos movimentos sociais e sindical: a sua própria história de vida. “Minha existência esteve sempre marcada pelo sonho e ousadia da construção de um mundo e uma vida melhor para as pessoas. A valorização da educação, da família e da solidariedade e respeito ao próximo, e o desejo de justiça, foi o grande patrimônio que herdei dos meus pais”, destaca.
 
 

Sobre Lemos

José Rodrigues Lemos – o Professor Lemos – é filho de agricultores. Nasceu em Barra de São Francisco, no Espírito Santo e, com dois anos de idade, mudou-se com os pais mineiros para Nova Aurora, no Oeste do Paraná. Desde muito cedo, Lemos começou a trabalhar na agricultura com sua família. Em 1986 se torna professor em Capitão Leônidas Marques e casa com a também professora Tereza de Fátima dos Santos, com quem tem três filhos.

 

No final da década de 80, começa a trabalhar na rede estadual e filia-se a APP-Sindicato. Em 1993, é eleito presidente do Núcleo Sindical da APP de Cascavel e região. Em 1998, participa, com outros companheiros, da histórica greve de fome que durou sete dias, dentro da Assembleia Legislativa do Paraná. O ato foi um protesto contra o Plano de Carreira proposto pelo governo da época, que acabava com a carreira dos professores no regime estatutário.

 

Em 2002 assume a presidência da APP interinamente e, em setembro, é eleito presidente estadual para o triênio 2002/2005. Nas eleições de 2005, é reeleito presidente da entidade. Em 2006, é indicado por um coletivo de lideranças da educação, e de outras categorias, para concorrer a uma cadeira na Assembleia. Obtém 22.201 votos e fica na segunda suplência do PT. Em janeiro de 2009, assumiu a vaga de deputado estadual, até dezembro do mesmo ano.

Isso vai fechar em 5 segundos

MENU