É Hoje! Servidores em alerta intensificam mobilização

É Hoje! Servidores em alerta intensificam mobilização


null

As negociações da pauta dos servidores pararam de avançar. Diante do impasse, os sindicatos que compõem o Fórum das Entidades Sindicais (FES) definiram que no dia 16 de agosto será realizada uma manifestação – que reunirá diversas categorias – em frente ao Palácio das Araucárias, em Curitiba. O ato inicia a partir das 13h. Às 14h30, uma comissão com representantes das entidades se reunirá com a Secretaria de Estado de Administração e Previdência (Seap) para tratar da pauta das categorias. Veja, abaixo, os itens mais urgentes:

:: Novo modelo de saúde – O Fórum continua exigindo rapidez na apresentação, por parte do governo, de um novo modelo de atendimento à saúde dos servidores. A situação é urgente, pois os servidores estão submetidos ao mau atendimento do SAS.

:: Progressão e promoções atrasadas – Apesar de prevista em lei, o Poder Executivo continua protelando o pagamento das progressões por tempo de serviço de várias categorias. Só na educação, além da turma do PDE 2009, existem 8.500 promoções (de professores e funcionários) em atraso. Em outubro já serão adicionadas novas progressões. O FES exige que esta dívida seja saldada imediatamente.

:: Reajustes:  A APP, integrante do Fórum, não admite recuo no pagamento das parcelas de implementação do Piso Salarial Profissional Nacional (PSPN) para o magistério público estadual do Paraná. Além disso, cobra o projeto de lei que renova o plano de carreira dos funcionários, além de reajuste de 8,59% para estes.

:: ParanáPrevidência – Uma série de mudanças estão sendo propostas pelo governo no plano de custeio da instituição. Os sindicatos exigem: qualquer alteração deve ser ampla e democraticamente debatida com os trabalhadores.

:: Desenquadrados – Uma solução para a questão de reenquadramento de servidores ainda não foi apresentada pelo governo, apesar de prometida repetidas vezes. A situação desses trabalhadores, que prestaram concurso para cargos de agente de apoio e de execução e, posteriormente, estudaram e se especializaram, continua em aberto. Eles desempenham outras funções, mas recebem os salários originais. O FES reivindica a regularização da situação destes trabalhadores.

Lembre
16 de agosto – Quinta-feira
Local: Palácio das Araucárias – Curitiba

13h00 – Ato público
14h30 – Reunião com a Seap

Isso vai fechar em 0 segundos

MENU