Educadores municipais paralisam atividades em Colombo

Educadores municipais paralisam atividades em Colombo


null

Cerca de 800 educadores das escolas e centros de educação do município de Colombo, região metropolitana de Curitiba, cruzaram os braços ontem em protesto contra a administração municipal. Hoje a greve, organizada pela APMC Sindicato, filiada à APP-Sindicato, prossegue.

Na última semana, houve duas tentativas de negociação por parte da direção do sindicato, que exige o pagamento de perdas salariais de anos passados e a implementação da hora-atividade de 33% conforme a lei federal 11.738/08, que instituiu um piso salarial para o magistério e que 1/3 das horas trabalhadas sejam dedicadas a atividades fora de sala de aula como preparação de aulas e correção de provas e trabalhos, além de formação.

Na manhã desta segunda-feira (23), a categoria se reuniu em frente ao Restaurante Popular no bairro Alto Maracanã e percorreu ruas da região até chegar à sede regional da Prefeitura do Município, onde realizaram  um abraço coletivo ao prédio, em forma de protesto.

Para hoje, estão previstos, concentração em frente à regional, carreata pelas escolas e centros municipais de educação infantil que não aderiram e panfletagem para alertar a população sobre a aplicação do dinheiro público. À tarde, haverá concentração no Paço Municipal, que será seguida de caminhada pelo calçadão da XV até a Câmara Municipal para acompanhar a sessão às 16h. Os educadores voltam ao sindicato às 17h para uma assembleia de avaliação e definição de rumos.

Isso vai fechar em 5 segundos

MENU