• 13 de abril de 2017

“Reforma do ensino médio é um desastre”, diz Marilena Chauí na aula inaugural do Mestrado Profissional em Filosofia da UFPR

Filósofa esteve na aula inaugural do Mestrado Profissional em Filosofia da UFPR

(Foto: Samira Chami Neves)

A filósofa e professora aposentada da Universidade de São Paulo (USP) Marilena Chauí classificou a reforma do ensino médio proposta pelo Governo Federal de “um desastre completo, uma regressão e uma barbárie” para o Brasil, na abertura da aula inaugural do Mestrado Profissional em Filosofia da UFPR, ontem, em Curitiba.

“A reforma toma como irrelevante a formação de todas as humanidades. Fica com o mínimo do Português, do Inglês e da Matemática. Joga os jovens em um mercado de  trabalho fragmentado, disperso, precarizado e fragilizado, que imita a Coréia do Sul”, criticou. “É uma incompreensão total do que deve ser uma formação adequada do ensino, da educação e do progresso. Querem matar a cabeça e o coração dos jovens, tornando-os dóceis e conduzindo-os na direção do que os poderosos querem”.

Uma das mais importantes intelectuais brasileiras,  Marilena Chauí entende que a proposta de reforma do ensino médio está vinculada à compreensão neoliberal do Governo de que não há direitos sociais – e sim serviços de compra e venda no mercado, incluindo a Educação.  “Eles defendem a concepção de que cada um é empresário de si mesmo. Defendem a ideologia falsa da meritocracia”, avaliou. “Esta e todas as reformas propostas pelo Governo objetivam a instalação de um modelo neoliberal, com 30 anos de atraso. Mas, na Europa e nos EUA, este modelo já dá sinais de que se esgotou”.

Mestrado Profissional em Filosofia

Coordenado pelo professor Edmilson Paschoal, o Mestrado Profissional em Filosofia ofertará 9 vagas pela UFPR e 184 por meio de uma rede formada por 17 instituições de ensino superior, em 14 Estados brasileiros. Seu público-alvo são professores de Filosofia do ensino médio, com duas linhas de pesquisa: “Filosofia e Ensino” e “Prática de Ensino de Filosofia”. O curso recebe o apoio da Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes), Associação Nacional de Pós-Graduação em Filosofia (Anpof) e Universidade Aberta do Brasil.

O presidente da Anpof, Adriano Correia, elogiou a criação e implantação do Mestrado Profissional. “É uma iniciativa louvável na defesa da Filosofia no ensino médio”, comentou”, ao lado do pró-reitor de Pesquisa e Pós-Graduação da UFPR, Francisco de Assis Mendonça, e do professor de filosofia da UFPR Vinicius de Figueiredo, que também participou da elaboração do mestrado.

O pró-reitor disse que o curso representa um ato de resistência às mudanças propostas para o ensino médio, “em um momento de empobrecimento da criticidade”, e enalteceu a presença de Marilena Chauí. “É uma das mais importantes personalidades da intelectualidade brasileira e uma das mais representativas na luta pela liberdade, justiça social e emancipação das mulheres. A vinda dela coroa a abertura deste mestrado. É uma honra recebê-la. Sua presença garante a qualidade do debate no momento de crise que vivemos”, afirmou Mendonça.

O pró-reitor de Graduação da UFPR, Eduardo Barra, destacou a importância da presença de Marilena Chauí na abertura do curso. “A Marilena Chauí é a realização de um projeto ideal de professor, que transita entre o mundos da academia, dos estudos avançados e o da escola. Se o nosso mestrado for bem sucedido, vai gerar profissionais com este perfil, que trazem a academia para o espectro de questões do cotidiano”, afirmou.

Fonte: Superintendência de Comunicação Social – UFPR

Rodrigo Maia manobra e Câmara aprova urgência para Reforma Trabalhista

Mais uma vez de forma autoritária, a Câmara dos Deputados, sob a batuta do presidente Rodrigo Maia, atropelou o regimento interno…

APP cobra deputados(as) federais: não aprovem a reforma da previdência!

1010Após a paralisação nacional dos(as) trabalhadores(as) no dia 15 de março, demonstrando total contrariedade à reforma da previdência, os(as) educadores(as)…

Secretaria revogará instrução que mudava a jornada das(os) pedagogas(os) e readaptadas(os), segundo NRE de Curitiba

Dirigentes e assessores(as) do Sindicato distribuíram um manifesto contra a proposta do governo de alterar a jornada de pedagogos(as) e…
617Dias 10Horas 41Minutos 22Segundos

Eventos

No dia 26/04, a APP-Sindicato comemora 70 anos de luta e resistência em Defesa da Escola Pública” e neste dia fará essa comemoração nas Praças Públicas e nas escolas, com panfletagem e diálogo com a população.

Seminário e oficina estadual sobre assédio moral e adoecimento dos(as) trabalhadores(as) em educação

Data inicial: 26 de abril de 2017

Data final: 27 de abril de 2017

Local: a definir

A APP-Sindicato realizará neste dia um Seminário e uma oficina estadual que traz como tema principal o assédio moral e o adoecimento dos(as) trabalhadores(as) em educação. Logo em nosso site mais informações sobre esse evento.

18ª Semana Nacional em Defesa e Promoção da Educação Pública – CNTE.

Data inicial: 17 de abril de 2017

Data final: 28 de abril de 2017

Com o tema: “Democrática e Crítica, a Educação Pública não está à venda” a CNTE – Confederação dos Trabalhadores em Educação está promovendo, entre os dias 17 e 28 de abril, um debate nas escolas, com a comunidade escolar, nos bairros, nas feras e nos comércios sobre a Reforma da Previdência, a Reforma Trabalhista e a Terceirização. Para além, do debate sobre o Direito à Educação Pública e de Qualidade, a Lei da Mordaça e a Reforma do Ensino Médio e destaque para os temas dos(as) funcionários(as) de escola. Clique no link http://www.cnte.org.br/index.php/campanhas/18227-18-semana-nacional-em-defesa-e-promocao-da-educacao-publica-2017.html para outras informações e acesso ao material de debate.

A Assembleia Estadual da categoria também deliberou por Greve Geral no dia 28/04 –  Dia de Luto e Luta em memória dos 2 anos do Massacre do 29 de abril, com atos estadual, regionais e nos municípios juntamente com demais sindicatos, centrais sindicais e movimentos sociais. Ato com concentração no Centro Cívico, em Curitiba.

Lançamento do livro “70 anos da APP-Sindicato”.

Data: 29 de abril de 2017

Local: a definir