Warning: Error while sending QUERY packet. PID=24332 in /var/www/wp-includes/wp-db.php on line 1887
  • 13 de abril de 2017

“Reforma do ensino médio é um desastre”, diz Marilena Chauí na aula inaugural do Mestrado Profissional em Filosofia da UFPR

Filósofa esteve na aula inaugural do Mestrado Profissional em Filosofia da UFPR

(Foto: Samira Chami Neves)

A filósofa e professora aposentada da Universidade de São Paulo (USP) Marilena Chauí classificou a reforma do ensino médio proposta pelo Governo Federal de “um desastre completo, uma regressão e uma barbárie” para o Brasil, na abertura da aula inaugural do Mestrado Profissional em Filosofia da UFPR, ontem, em Curitiba.

“A reforma toma como irrelevante a formação de todas as humanidades. Fica com o mínimo do Português, do Inglês e da Matemática. Joga os jovens em um mercado de  trabalho fragmentado, disperso, precarizado e fragilizado, que imita a Coréia do Sul”, criticou. “É uma incompreensão total do que deve ser uma formação adequada do ensino, da educação e do progresso. Querem matar a cabeça e o coração dos jovens, tornando-os dóceis e conduzindo-os na direção do que os poderosos querem”.

Uma das mais importantes intelectuais brasileiras,  Marilena Chauí entende que a proposta de reforma do ensino médio está vinculada à compreensão neoliberal do Governo de que não há direitos sociais – e sim serviços de compra e venda no mercado, incluindo a Educação.  “Eles defendem a concepção de que cada um é empresário de si mesmo. Defendem a ideologia falsa da meritocracia”, avaliou. “Esta e todas as reformas propostas pelo Governo objetivam a instalação de um modelo neoliberal, com 30 anos de atraso. Mas, na Europa e nos EUA, este modelo já dá sinais de que se esgotou”.

Mestrado Profissional em Filosofia

Coordenado pelo professor Edmilson Paschoal, o Mestrado Profissional em Filosofia ofertará 9 vagas pela UFPR e 184 por meio de uma rede formada por 17 instituições de ensino superior, em 14 Estados brasileiros. Seu público-alvo são professores de Filosofia do ensino médio, com duas linhas de pesquisa: “Filosofia e Ensino” e “Prática de Ensino de Filosofia”. O curso recebe o apoio da Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes), Associação Nacional de Pós-Graduação em Filosofia (Anpof) e Universidade Aberta do Brasil.

O presidente da Anpof, Adriano Correia, elogiou a criação e implantação do Mestrado Profissional. “É uma iniciativa louvável na defesa da Filosofia no ensino médio”, comentou”, ao lado do pró-reitor de Pesquisa e Pós-Graduação da UFPR, Francisco de Assis Mendonça, e do professor de filosofia da UFPR Vinicius de Figueiredo, que também participou da elaboração do mestrado.

O pró-reitor disse que o curso representa um ato de resistência às mudanças propostas para o ensino médio, “em um momento de empobrecimento da criticidade”, e enalteceu a presença de Marilena Chauí. “É uma das mais importantes personalidades da intelectualidade brasileira e uma das mais representativas na luta pela liberdade, justiça social e emancipação das mulheres. A vinda dela coroa a abertura deste mestrado. É uma honra recebê-la. Sua presença garante a qualidade do debate no momento de crise que vivemos”, afirmou Mendonça.

O pró-reitor de Graduação da UFPR, Eduardo Barra, destacou a importância da presença de Marilena Chauí na abertura do curso. “A Marilena Chauí é a realização de um projeto ideal de professor, que transita entre o mundos da academia, dos estudos avançados e o da escola. Se o nosso mestrado for bem sucedido, vai gerar profissionais com este perfil, que trazem a academia para o espectro de questões do cotidiano”, afirmou.

Fonte: Superintendência de Comunicação Social – UFPR

Fonte: Joka Madruga

1º de outubro é o Dia Internacional da Pessoa Idosa

Em 1991 a Organização das Nações Unidas  (ONU) instituiu o 1º de outubro como o Dia Internacional da Pessoa Idosa…

Prêmio Jovem Negro de Literatura 2017

Jovens autores(as) negros(as) de todo Brasil já podem se inscrever no Prêmio Jovem Negro de Literatura 2017, organizado pela Faculdade Zumbi dos…

APP alerta: sindicalizado(a) desconfie e denuncie qualquer contato pedindo dinheiro

Novamente, a categoria  tem atraído a atenção de golpistas. A APP-Sindicato pede atenção aos(às) seus(suas) sindicalizados(as) para o golpe da…
437Dias 20Horas 12Minutos 03Segundos

Eventos

Não há próximos eventos.