NS Francisco Beltrão

Permuta: de São Paulo para o Paraná

A professora Francielli Caroline Milani, da cidade de Tupã (SP) possui dois padrões e deseja permutar com professor(a) do Estado…
Leia mais ...

Inauguração do NS de Francisco Beltrão

A APP-Sindicato, por meio do Núcleo Sindical de Francisco Beltrão, convida educadores e comunidade para inauguração da nova sede na…
Leia mais ...

Conae 2010/ Brasília e APP Francisco Beltrão * Por Valtenor ...

A Conferência Nacional de Educação (CONAE), evento que se realiza de 28 de março até 1º de abril de 2010…
Leia mais ...

Dados do Núcleo:

Nome: NS Francisco Beltrão
Presidente: Miguel Forlin

Histórico: FRANCISCO BELTRÃO, UMA HISTÓRIA DE LUTAS
Fundada na década de 1970, o Núcleo Sindical de Francisco Beltrão, da APP-SINDICATO, está localizada a Rua Mato Grosso, nº. 1890, em frente à UNIOESTE, Campus de Francisco Beltrão. A data mais antiga que consta em registros da entidade é a de abertura de conta corrente em banco, sendo em abril de 1981, na época Banco do Estado do Paraná – BANESTADO, atualmente privatizado Itaú. O Núcleo Sindical conta hoje com quase 1800 sindicalizados, pertencentes a 26 municípios, sendo distribuídos em dois Núcleos Regionais de Educação: Francisco Beltrão e Dois Vizinhos. O NS abrange uma grande área territorial, possuindo diversos municípios com distância superior a 100 km, entre eles: Barracão, Bom Jesus do Sul, Santo Antonio do Sudoeste, Pranchita, Pérola do Oeste, Bela Vista da Caroba, Planalto e chegando a 124 km como é o caso do município de Capanema. O município de Verê é uma exceção. Faz parte do Núcleo Regional de Educação de Francisco Beltrão, distante 35 km, pertence ao Núcleo Sindical de Pato Branco com uma distância superior.
O Núcleo sindical atende a 124 Escolas da Rede Estadual mais as APAE’s em quase todos os 26 municípios e ainda a diversas escolas da rede municipal de ensino. Em 1985 foi adquirido terreno, e dois anos após já estava instalada em sua sede própria. Antes desta data, funcionava em uma sala no Colégio Nossa Senhora da Glória, uma escola privada, pertencente à Igreja Católica. Antes mesmo da fundação do Núcleo sindical, muitos professores já participavam de lutas. Na década de 1970, muitos professores responderam processo no DOPS, na cidade de Foz do Iguaçu. Na década de 1980, várias atividades são planejadas com reuniões semanalmente e realizadas anualmente, como Assembléias, reuniões de aposentados, congressos, Conferências, mobilizações e greves. No ano de 1986, um grupo de professores ocupa o Núcleo Regional de Educação permanecendo por mais de 24 horas, sendo retirados pela Polícia. Os líderes do movimento que ocupavam cargos na diretoria do NS foram delatados pela chefia do NRE, e ao responderem processo administrativo, não mencionaram nomes dos que haviam ocupado o NRE. Na greve de 1988, o NS participou com mais de 90% dos professores em greve, tendo participação na manifestação do dia 30 de agosto daquele ano, tendo vários professores presentes no episódio. Os registros em Ata encontrados no NS constam a partir do ano de 1989. A falta dos registros deve-se ao fato de que os diretores da APP-SINDICATO Núcleo de Francisco Beltrão, receberam orientações de autoridades para que “consumissem” os documentos em virtude de que poderiam constar nos livros, relatos que possa comprometer a entidade e pessoas, já que se vivia em regime de ditadura militar. Na década de 1990, quando da filiação à CUT, o NS toma decisão contrária.
Outro marco importante para o NS foi em 1996, após um grande período sem movimentação no Núcleo sindical, a região ganha prestígio em nível de Estado, quando participa de uma mobilização em Curitiba. Nesta, o núcleo consegue mobilizar um contingente superior a 200 sindicalizados fazendo-se presente. Durante a década de 1990, realizam-se diversas assembléias extraordinárias, reuniões de aposentados, funcionários de escolas e participações em todos os congressos. Realiza ainda grande mobilização para a unificação da SINTE à APP-SINDICATO. Já no ano de 2000, durante a greve que durou 28 dias, o grande marco neste período foi à adesão de funcionários e professores nas mobilizações da greve realizando manifestações nas ruas de Francisco Beltrão e em outras cidades pertencentes ao Núcleo Sindical. Nesta greve, os dirigentes do Núcleo sindical voltam a sofrer perseguições por parte do Núcleo Regional de Educação. Nesta década, o NS de Francisco Beltrão, participou em todas as atividades realizadas. Nas caminhadas de Ponta Grossa à Curitiba, nas mobilizações em Brasília, nas atividades de 30 de agosto, nas Assembléias Estaduais, nos Congressos Estadual e Nacional, nas Conferências, nos coletivos de Promoção da Igualdade Racial, dos Funcionários. Foram realizados inúmeros seminários, dentre eles de Funcionários, de Cultura Afro-brasileira e Africana. Na participação nos fóruns Social Mundial. Realização de cursos preparatórios para concursos tanto a professores como para funcionários de escolas. Participou ainda em audiências públicas e conferência regional do Meio Ambiente, das Cidades, da Saúde dentre outras.
O NS mantém visitação permanentemente às escolas sob sua abrangência. Mantém semanalmente programa radiofônico em rádio comunitária.
Municípios: Francisco Beltrão, Ampére, Barracão, Bela Vista da Caroba, Bom Jesus do Sul, Capanema, Enéas Marques, Flor da Serra do Sul, Manfrinópolis, Marmeleiro, Pérola d’oeste, Pinhal de São Bento, Planalto Pranchita, Realeza, Renascença, Salgado Filho, Santa Izabel d’oeste, Santo Antonio do Sudoeste, Verê, Dois Vizinhos, Nova Prata do Iguaçu, Boa Esperança do Iguaçu, Cruzeiro do Iguaçu, Salto do Lontra, Nova Esperança do Sudoeste e São Jorge d’oeste.

Endereço: Rua Mato Grosso, 1890, Vila Nova
CEP: 85.605-280
Telefone: (46) 3524-4132
Email: franciscobeltrao@app.com.br

406Dias 08Horas 47Minutos 19Segundos