Inscrições abertas para palestra e formação sobre Pedagogia do Oprimido e EJA

Programados para os dias 3 e 4 de agosto, eventos vão contar com grandes especialistas do país em educação

Imagens: Divulgação

Nomes importantes na área da educação, Miguel Gonzalez Arroyo e Euclides André Mance, são presenças confirmadas nos dias 3 e 4 de agosto em Curitiba, para realização de uma palestra sobre os 50 anos da pedagogia do oprimido e uma formação voltada para a educação de jovens e adultos (EJA).

Gratuitos e com certificação, os eventos são organizados pela Universidade Federal do Paraná (UFPR), APP-Sindicato e Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST), em parceria com o Fórum Paranaense de Educação de Jovens e Adultos.

Palestra – No dia 3, das 19h às 22h na sede da APP-Sindicato, Miguel Arroyo e Euclides Mance, ministram palestra sobre os “50 anos da Pedagogia do Oprimido, de Paulo Freire”. Arroyo é sociólogo, educador e professor emérito da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG), uma das principais referências nacionais sobre educação. Mance é filósofo, mestre em educação e sócio-fundador do Instituto de Filosofia da Libertação (IFIL).

Palestra: 50 anos da pedagogia do oprimido de Paulo Freire
Outras informações e inscrições: https://bit.ly/2NuHSeL

Formação – No dia 4, das 8h às 15h no Anfiteatro 100 da UFPR (Prédio D. Pedro I), terá início a primeira etapa da Jornada Paranaense de Educação de Jovens e Adultos – 2018, com o lançamento do livro “Passageiros da Noite – do trabalho para a EJA – Itinerários pelo direito a uma vida justa”. A obra tem a autoria do professor Miguel Gonzalez Arroyo.

Formação: Jornada Paranaense de Educação de Jovens e Adultos – 2018
Outras informações e inscrições: https://bit.ly/2uAJ49u

De acordo com a secretária Educacional da APP-Sindicato, Tais Mendes, os eventos são abertos a participação da comunidade, principalmente educadores(as) e gestores(as) da educação de jovens e adultos. “Nosso objetivo é também fortalecer a organização do Fórum de Educação de Jovens e Adultos com reflexões tanto nas áreas pedagógicas e gestão, quanto de prática social”, comentou.

Há expectativa de que os palestrantes também tragam abordagens sobre o momento atual de enfrentamento da reforma do ensino médio, outras medidas dos governos contra a educação e a tentativa no Congresso Nacional de retirar de Paulo Freire o título de patrono da educação.