28 de outubro, Dia do(a) Servidor(a)

APP celebra a data com campanha de valorização do funcionalismo público

Foto: Francielly Camilo
Foto: Francielly Camilo

 

Hoje é dia de homenagear àqueles e àquelas que servem à população. 28 de outubro é dia do servidor(a) público(a) e para celebrar o trabalho desses(as) profissionais que atuam na prestação de serviços como saúde, educação e segurança para comunidade. A APP-Sindicato, em conjunto com o Fórum Estadual dos Servidores (FES), participa da campanha “Orgulho de ser servidor”, “Orgulho de ser servidora”.

Nesta quarta (28) em todo Paraná, nos locais de trabalho, os(a) trabalhadores(as) usam uma fita vermelha no braço. “Estamos com um laço vermelho, sinal da luta permanente de todas as categorias, para mostrar que, apesar do governo, nós temos orgulho de sermos servidores e servidoras”, afirma a secretária de Finanças da APP-Sindicato, professora Marlei Fernandes. “Somos mais de 240 mil trabalhadores e reunimos nossos esforços para  defender a qualidade do atendimento na saúde, na segurança, na educação básica e superior, no meio ambiente, na agricultura para toda população. Em todos os aspectos da vida pública, nós somos servidores e servidoras defensores de um Estado forte e de políticas públicas que atendam à população”, explica a professora.

Para os(as) educadores(as), a fita vermelha usada hoje significa também a revolta contra o projeto “Adote uma Escola”, a “Lei da Mordaça” e o fechamento de escolas pelo Estado.”Nós defendemos que a responsabilidade de uma educação pública, de qualidade e acessível para todos e todas é do Estado”, complementa Marlei. Nas redes sociais, as hashtags #orgulhodeserservidor e #orgulhodeserservidora também marcam as ações deste dia 28 de outubro.

Nesta quinta-feira (29), data que marca os seis meses do massacre no Centro Cívico, as categorias se reúnem em um ato público na Boca Maldita, no Centro de Curitiba. A concentração se inicia às 10h com panfletagem e coleta de assinaturas contra as medidas que o governo vem tomando que desvalorizam o serviço público do Estado.

Notícias Relacionadas