Retrospectiva 2018 – dezembro: “Lei da Mordaça” é arquivada e Alep aprova ataques aos servidores(as)

Relembre o que foi destaque na pauta da educação em dezembro de 2018

O último mês do ano foi marcado por luta intensa na Assembleia Legislativa do Paraná (Alep) contra a aprovação de dois projetos que prejudicam os(as) servidores(as). Um aumenta o rombo da Paranaprevidência e o outro abre as portas para a privatização dos serviços públicos.

Apesar disso, houve notícia a ser comemorada. O projeto Escola Sem Partido foi arquivado no Congresso Nacional e, no Paraná, o Ministério Público acolheu pedido um pedido da APP-Sindicato e determinou que a Secretaria de Educação oriente as escolas com ações para coibir censura ao trabalho dos(as) professores(as) em sala de aula.

:: Veja os destaques de dezembro de 2018

MP acolhe pedido da APP e determina ações para coibir censura ao trabalho dos(as) professores(as)
Meia-entrada para funcionários(as) de escolas é luta histórica da APP
Alep rejeita emendas dos(as) servidores(as) para o Orçamento 2019
Sindicato acompanha reunião na Alep sobre educação especial
Declaração Universal dos Direitos Humanos completa 70 anos
APP conquista prorrogação dos contratos PSS para funcionários(as)
FES repudia novo ataque a Paranaprevidência, aprovado em comissão da Alep
50 anos de trajetória da APP-Sindicato Cascavel
Coral da APP se apresenta na sede do Sindicato, em Curitiba
FES convoca categoria contra calote do governo na Paranaprevidência
APP-Sindicato participa de reunião de transição na Seed
Projeto da “Lei da Mordaça” é derrotado na Câmara dos Deputados
Rombo e calote na Paranaprevidência recebem aval de 27 deputados(as)
Alep vai votar projetos que atacam a previdência e privatizam serviço público
APP-Sindicato acompanha avaliação étnico-racial de candidatos(as) PSS
Deputados(as) aprovam novo calote nos(as) servidores(as)
Alep aprova o PL das Privatizações