Cida não decide, descumpre promessa e joga data-base para Ratinho

Durante o processo eleitoral, Ratinho Junior e sua bancada na Alep defenderam a reposição

Foto: Jonas Oliveira / AEN

O Fórum das Entidades Sindicais (FES) se reuniu na tarde de desta quinta-feira (8) com o secretário do Trabalho, Paulo Rossi, para cobrar a data-base prometida pela governadora Cida Borghetti (PP), o fim das práticas antissindicais e questões da Paranáprevidência.

Segundo as informações de Paulo Rossi, a governadora voltou atrás na promessa que fez durante a campanha eleitoral aos(às) servidores(as). Em julho, Cida impediu a votação da data-base na Assembleia Legislativa do Paraná (Alep), se comprometendo a retomar as negociações após o término das eleições.

Agora o discurso é de que houve um acordo com o governador eleito, Ratinho Junior (PSD), para que todo e qualquer projeto seja submetido a equipe de transição, que começa a trabalhar no dia 19 de novembro.

O FES já havia protocolado ofício solicitando audiência com a equipe de transição e intensificará a cobrança junto aos interlocutores do governador eleito.

Na próxima terça-feira (13), os sindicatos vão acompanhar a tramitação das emendas da Lei Orçamentária Anual para 2019, articular um encontro com Ratinho Junior e avaliar a situação.

Participaram da reunião pela coordenação do FES, o presidente do Sindiseab, Donizétti Silva, o presidente da APP-Sindicato, professor Hermes Leão, o presidente do Sindarspen, Ricardo Miranda, e o economista do FES, Cid Cordeiro.

: Saiba quem faz parte da equipe de transição de Ratinho Junior:
O ex-ministro da Agricultura no governo Lula (PT), Reinhold Stephanes, o ex-secretário de Agricultura no governo Beto Richa (PSDB), Norberto Ortigara, o deputado estadual Guto Silva (PSD), ex-diretor de Ratinho na Secretaria de Desenvolvimento Urbano, João Carlos Ortega, o ex-diretor de Administração e Finanças do Paranacidade, Claudio Stabile, o ex-secretário de Recursos Humanos na Prefeitura de Curitiba, Heraldo Alves Neves, e o ex-diretor jurídico da Itaipu Binacional no governo Dilma (PT), Nildo Lubke.

Informações do FES.