Até sexta-feira (15): educadores(as) públicos(as) vacinem-se nos postos de saúde do Paraná

Funcionários(as) de escola também serão vacinados(as). Conquista da APP com muita reivindicação

A campanha de vacinação contra a gripe (Influenza), que atende prioritariamente os grupos definidos pelo Ministério da Saúde, segue até esta sexta-feira (15). A Secretaria da Saúde do Estado do Paraná (Sesa), adianta que mais de 445 mil pessoas dos grupos prioritários ainda não procuram as unidades de saúde para vacinação em todo o Paraná.

Da educação paranaense, os(as) professores(as) ainda não atingiram o pico de 100% de imunização, que foi ampliada neste ano para atender os(as) funcionários(as) das escolas.

Atenção, educadores(as), a APP-Sindicato havia conquistado em 2017 a disponibilidade da vacinação para atender os(as) professores(as). Agora, depois de novamente reiterar a solicitação e se reunir com representantes da Sesa, em maio de 2018, a demanda de vacinação foi ampliada para todos(as) os(as) profissionais da educação pública.

O secretário de Saúde e Previdência da APP, Ralph Charles Wendpap,  chama a atenção para a inclusão de todos os educadores e educadoras na campanha de vacinação contra a gripe, justamente por levar em consideração o risco de exposição ao vírus, entre outros fatores. “Os dados da Secretaria, com registro de 18 óbitos no Paraná por causa da gripe, também nos faz chamar a atenção para os casos crônicos, que envolvem pessoas com diabetes, doenças crônicas respiratórias, renais, cardíacas, hepáticas e neurológicas, transplantados, obesidade grau III e com comprometimento do sistema imunológico”.

Leia e relembre a luta da APP para incluir os(as) funcionários(as):

 – Dia 11 de maio de 2018: APP-Sindicato cobra vacinação contra a gripe a todos(as) educadores(as)

Confira as estatísticas:

Entre as 22 Regionais de Saúde do Estado, sete (Iratí, Pato Branco, Francisco Beltrão, Cascavel, Cianorte, Jacarezinho e Ivaiporã) já conseguiram vacinar mais de 90% da população-alvo, outras dez estão com índices acima de 80% e quatro, incluindo a 2ª Regional de Saúde, que engloba a Região Metropolitana de Curitiba (RMC), têm cobertura vacinal de mais de 70% da população-alvo.

Apenas uma regional, a de Paranaguá, que abrange os municípios de Antonina, Guaraqueçaba, Guaratuba, Matinhos, Morretes, Paranaguá e Pontal do Paraná, ainda não atingiu 70% de cobertura vacinal.

No grupo alvo onde se encontram os(as) professores(as) existem algumas cidades e suas regiões que ainda não atingiram 100% de imunizados(as). Confira o percentual de professores(as) ainda não vacinados(as) em cada região:

Curitiba 27%
Paranaguá 37%
Ponta Grossa 22%
Guarapuava 18%
Toledo 20%
Cascavel 6%
Umuarama 15%
Foz do Iguaçu 30%
Campo Mourão 16%
Paranavaí 18%
Apucarana 8%
Londrina 12%
Cornélio Procópio 3%
Ivaiporã 5%

*Com informações da Sesa