Warning: Error while sending QUERY packet. PID=26559 in /var/www/wp-includes/wp-db.php on line 1887
  • 18 de abril de 2017

APP-Sindicato pressiona deputados(as) contra reformas

Ação contou também com representantes do Fórum das Entidades Sindicais e busca conscientizar a sociedade sobre as reformas da Previdência e Trabalhista

A semana começou agitada para os(as) trabalhadores(as) da educação e dirigentes da APP-Sindicato e do Fórum das Entidades Sindicais do Paraná (FES). Pauta extensa para conscientizar a sociedade, em especial, os(as) deputados(as) federais que votarão a Reforma Trabalhista. A data prevista é para maio, porém, nos bastidores os rumores são de que parlamentares querem antecipar a votação do projeto no plenário da Câmara, solicitando urgência sobre o tema.

Os aeroportos do Paraná na segunda-feira (17) e terça-feira (18) viraram pontos centrais para as manifestações de trabalhadores(as) que vivenciam o dia a dia nas escolas. Ou seja, na teoria e na prática com experiência de anos. Vigílias de manhã até à noite, das 5h30 às 23 horas,  com faixas e distribuição de material informativo contra a Reforma da Previdência e Reforma Trabalhista nos aeroportos que atendem as cidades de Curitiba, Londrina e Maringá. Informação também aos(às) passageiros(as) sobre as reivindicações da categoria que resiste arduamente

O principal objetivo é a explanação e o diálogo com os(as) deputados(as) federais que embarcam para Brasília – Alex Canziani (PTB), Aliel Bark (REDE), Christiane Yared (PR), Fernando Francischini (SD), Luciano Ducci (PSB), Reynold Stephanes (PSD), Rubens Bueno (PPS), Sergio Souza (PMDB), Takayama (PSC) e Zeca Dirceu (PT). A maioria se posicionou contra as reformas.

Para quem acompanha os escândalos na educação vai entender a preocupação da comunidade escolar pelas imposições dos governos Federal e Estadual, aqui no Paraná, que seguem a mesma linha ditatorial – resumidamente possuem objetivos claros que colocam abaixo os direitos trabalhistas conseguidos por lutas intensas e incansáveis. Na atualidade, os fins justificam os meios para “equilibrar” o orçamento público, porém, a matemática exata não revela este cenário e quais as consequências para a educação e qualidade do ensino público.

A secretária de Finanças da APP, professora Marlei Fernandes, enfatizou a receptividade das pessoas que estavam no aeroporto e favoráveis à mobilização e contrárias às reformas. “Na segunda, conseguimos abordar seis deputados federais. Cinco dizendo que não concordam com as reformas e Rubens Bueno que disse que vai votar com o governo. Sentimos que a pressão sobre os deputados também os deixa preocupados, pois já entenderam que a maioria da população não quer a reforma”, finalizou Marlei.

Confira as escalas e aterrissagem da educação:

Segunda-feira (17)

– Aeroporto Afonso Pena, em São José dos Pinhais (Região Metropolitana de Curitiba),  Aeroporto Governador José Richa, em Londrina, e  Aeroporto  Silvio Name Júnior, em  Maringá  – panfletagem diálogo com passageiros(as) e deputados(as) sobre a Reforma Trabalhista do ponto de vista da educação e prejuízos para a sociedade em geral, com destaque para a comunidade escolar.

Terça-feira (18)

– A ação se repete no Aeroporto Afonso Pena, em São José dos Pinhais (Região Metropolitana de Curitiba).

Sem interrupções, veja a programação completa da APP-Sindicato, que segue até o dia 01 de maio nesta etapa:

:: APP-Sindicato abre Semana Nacional em Defesa e Promoção da Educação Pública com coletiva de imprensa

 

 

Fonte: Joka Madruga

1º de outubro é o Dia Internacional da Pessoa Idosa

Em 1991 a Organização das Nações Unidas  (ONU) instituiu o 1º de outubro como o Dia Internacional da Pessoa Idosa…

Prêmio Jovem Negro de Literatura 2017

Jovens autores(as) negros(as) de todo Brasil já podem se inscrever no Prêmio Jovem Negro de Literatura 2017, organizado pela Faculdade Zumbi dos…

APP alerta: sindicalizado(a) desconfie e denuncie qualquer contato pedindo dinheiro

Novamente, a categoria  tem atraído a atenção de golpistas. A APP-Sindicato pede atenção aos(às) seus(suas) sindicalizados(as) para o golpe da…
437Dias 20Horas 14Minutos 01Segundos

Eventos

Não há próximos eventos.