• 18 de abril de 2017

APP-Sindicato pressiona deputados(as) contra reformas

Ação contou também com representantes do Fórum das Entidades Sindicais e busca conscientizar a sociedade sobre as reformas da Previdência e Trabalhista

A semana começou agitada para os(as) trabalhadores(as) da educação e dirigentes da APP-Sindicato e do Fórum das Entidades Sindicais do Paraná (FES). Pauta extensa para conscientizar a sociedade, em especial, os(as) deputados(as) federais que votarão a Reforma Trabalhista. A data prevista é para maio, porém, nos bastidores os rumores são de que parlamentares querem antecipar a votação do projeto no plenário da Câmara, solicitando urgência sobre o tema.

Os aeroportos do Paraná na segunda-feira (17) e terça-feira (18) viraram pontos centrais para as manifestações de trabalhadores(as) que vivenciam o dia a dia nas escolas. Ou seja, na teoria e na prática com experiência de anos. Vigílias de manhã até à noite, das 5h30 às 23 horas,  com faixas e distribuição de material informativo contra a Reforma da Previdência e Reforma Trabalhista nos aeroportos que atendem as cidades de Curitiba, Londrina e Maringá. Informação também aos(às) passageiros(as) sobre as reivindicações da categoria que resiste arduamente

O principal objetivo é a explanação e o diálogo com os(as) deputados(as) federais que embarcam para Brasília – Alex Canziani (PTB), Aliel Bark (REDE), Christiane Yared (PR), Fernando Francischini (SD), Luciano Ducci (PSB), Reynold Stephanes (PSD), Rubens Bueno (PPS), Sergio Souza (PMDB), Takayama (PSC) e Zeca Dirceu (PT). A maioria se posicionou contra as reformas.

Para quem acompanha os escândalos na educação vai entender a preocupação da comunidade escolar pelas imposições dos governos Federal e Estadual, aqui no Paraná, que seguem a mesma linha ditatorial – resumidamente possuem objetivos claros que colocam abaixo os direitos trabalhistas conseguidos por lutas intensas e incansáveis. Na atualidade, os fins justificam os meios para “equilibrar” o orçamento público, porém, a matemática exata não revela este cenário e quais as consequências para a educação e qualidade do ensino público.

A secretária de Finanças da APP, professora Marlei Fernandes, enfatizou a receptividade das pessoas que estavam no aeroporto e favoráveis à mobilização e contrárias às reformas. “Na segunda, conseguimos abordar seis deputados federais. Cinco dizendo que não concordam com as reformas e Rubens Bueno que disse que vai votar com o governo. Sentimos que a pressão sobre os deputados também os deixa preocupados, pois já entenderam que a maioria da população não quer a reforma”, finalizou Marlei.

Confira as escalas e aterrissagem da educação:

Segunda-feira (17)

– Aeroporto Afonso Pena, em São José dos Pinhais (Região Metropolitana de Curitiba),  Aeroporto Governador José Richa, em Londrina, e  Aeroporto  Silvio Name Júnior, em  Maringá  – panfletagem diálogo com passageiros(as) e deputados(as) sobre a Reforma Trabalhista do ponto de vista da educação e prejuízos para a sociedade em geral, com destaque para a comunidade escolar.

Terça-feira (18)

– A ação se repete no Aeroporto Afonso Pena, em São José dos Pinhais (Região Metropolitana de Curitiba).

Sem interrupções, veja a programação completa da APP-Sindicato, que segue até o dia 01 de maio nesta etapa:

:: APP-Sindicato abre Semana Nacional em Defesa e Promoção da Educação Pública com coletiva de imprensa

 

 

Estudantes e educadores(as) protestam contra o fechamento de colégio centenário em Curitiba

Nos seus 106 anos de história, o Colégio Estadual Barão do Rio Branco, nunca passou por um período de ameaça…

Beto Richa gastou R$ 131 milhões com propaganda em 2016

  Parecia que 2016 ia ser só o ano das eleições municipais, mas foi também o ano que o governo…

Enquete: a APP-Sindicato quer ouvir você, educador(a)!

A APP-Sindicato quer saber os problemas que acontecem no ambiente escolar e que têm prejudicado a saúde de professores(as) e…
550Dias 21Horas 39Minutos 20Segundos

Eventos

VII Conferência Estadual de Educação da APP-Sindicato

Data inicial: 28 de julho de 2017

Data final: 29 de julho de 2017

Local: em Curitiba

Nos dias 28 e 29 de julho do corrente, a APP-Sindicato organiza a VII Etapa Estadual da Conferência da Educação. Este é um momento de participação e apresentação de propostas para a melhoria da educação básica paranaense. Os(As) sindicalizados(as) que tenham interesse em participara da Etapa Estadual necessitam ser eleitos(as) delegados(as) na etapa regional que acontece entre maio e junho, nos Núcleos Sindicais da APP-Sindicato.