APP-Sindicato cobra vacinação contra a gripe a todos(as) educadores(as)


Saldo de 100 mil vacinas irá incorporar funcionários(as) e outros(as) profissionais à imunização neste ano

Representantes da APP-Sindicato estiveram reunidos(as), nesta sexta-feira (11), na Secretaria de Saúde do Paraná (Sesa), para reivindicar a inclusão de todos(as) os(as) profissionais da educação nos grupos prioritários de vacinação atendidos pela saúde pública. A secretária de Funcionários(as), Nádia Brixner, e a secretária executiva de Saúde e Previdência do Sindicato, Joana D´Arc Bertoni, foram recebidas  pelo diretor do departamento de epidemiologia João Luís G. Crivellaro.

Neste ano, estão disponíveis 3.152 milhões de vacinas e 143.862 mil para atender professores(as) em geral. A demanda que atende professores(as) já é uma conquista da APP, que vem solicitando há tempos as vacinas para a educação pública. O Sindicato reitera novamente a importância da vacinação ser disponibilizada não apenas aos(às) professores(as), como também aos(às) funcionários(as), que vivem o dia a dia da comunidade escolar e atividades desenvolvidas.

A secretária de Funcionários(as), Nádia Brixner, reforça que professores(as) e funcionários(as) são profissionais da educação e por isso devem ser tratados(as) com isonomia. “A vacinação é uma das formas de prevenção, além da conscientização sobre a  higienização, manter os ambientes arejados e demais cuidados. Buscar sempre a saúde para o diagnóstico diagnóstico precoce”.

Lembrando, ainda, que a responsabilidade da Portaria que elenca os grupos prioritários é do Ministério da Saúde. Ou seja, para além do pedido da APP, a Confederação Nacional dos Trabalhadores em Educação (CNTE) encaminhou uma solicitação junto ao Ministério, para a inclusão dos(as) funcionários(as) como prioritários(as).

Saúde preventiva é responsabilidade de todos(as)!

Saiba como se prevenir e fique atento(a) ao diagnóstico precoce:

– lavar bem as mãos;

– consumir alimentos saudáveis;

– evitar o contato com pessoas contaminadas e agloremações;

– beber muito líquido;

– cobrir o nariz e a boca ao espirrar com um lenço descartável ou com a dobra do cotovelo;

– não compartilhar alimentos, copos, toalhas e objetos de uso pessoal.

*Com informações da Sesa