12 de fevereiro de 2015: retira ou não sai!

Servidores(as) ocupam a Casa Legislativa na luta por seus direitos

Foto: APP-Sindicato

Como esquecer um episódio marcante para a comunidade escolar? Impossível! A luta e resistência são intrínsecas à história da APP-Sindicato. É preciso resgatar e registrar para que os fatos não sejam apagados, assim como conteúdos passados em lousas nas salas de aulas.

Direto da linha do tempo, a busca e a cobrança por direitos legais fez com que em 2015 um marco ficasse na memória de todos(as). Da imagem de um dia chuvoso, dia 12 de fevereiro, uma concentração de servidores(as) públicos(as), incluindo a comunidade escolar (professores e professoras, funcionários e funcionárias, estudantes), ocuparam o plenário da Assembleia Legislativa do Paraná (Alep). “Retira ou não sai!” virou o coro! Duas mensagens enviadas pelo governador, Beto Richa (PSDB), estraçalhariam as carreiras da educação e do serviço público estadual (PLC 06/2015 e 60/2015).

No dia 09 de fevereiro, ficou aprovada uma greve da categoria durante a Assembleia Estadual da APP, realizada em Guarapuava. Começava, então, o acampamento no Centro Cívico de Curitiba e ações para que tantos retrocessos na educação e ao funcionalismo público fossem retirados.

Dia 10 de fevereiro, pela bancada do governo, começava a votação desses projetos. A manutenção dos direitos do funcionalismo público fez com que servidores(as) ocupassem a Alep, permanecendo também na Casa Legislativa no dia 11.

No dia 12 de fevereiro, um verdadeiro papelão, quando a base do governo conduziu-se à Alep escoltada por integrantes do Batalhão de Operações Especiais da Polícia Militar (Bope), que serrou as grades em volta do prédio para conseguir o acesso ao local. Assim a chamada “Bancada do Camburão” tentava votar, a qualquer custo, esses projetos no restaurante da Alep.

Muita pressão e ataques físicos, verdadeiro pânico no local. Entre angústia e orgulho de quem passou pelo episódio, uma mostra de que calar não adianta, unir-se é fundamental e luta coletiva faz a diferença. Com a pressão dos(as) servidores(as), os projetos foram retirados.

Confira o documentário  “Luto pela Educação – Greve Geral dos(as) educadores(as) do Paraná 2015”. Emocione-se aqui, afinal, a história é nossa!

Leia mais:

:: Há um ano, nossa luta garantia a primeira grande vitória!