11 de agosto: Dia do(a) Estudante


Foto: Camila Souza

Dia 11 de agosto, justa comemoração do Dia do(a) Estudante no Brasil, desde 1927. A educação levada a sério por quem acredita e luta para ter um futuro melhor e com aprendizados escolares que certamente vão refletir na jornada de vida pessoal e profissional. Saudações da APP-Sindicato!

Neste ano, o significado é ainda mais especial. Para jamais esquecer e refletir, a Portaria nº 727, do Ministério da Educação (MEC), publicada no dia 13 de junho de 2017, estabelece as novas diretrizes, parâmetros e critérios para o Programa de Fomento às Escolas de Ensino Médio em Tempo Integral (EMTI), conforme a Lei 13.415/2017.

A secretária Educacional da APP, professora Walkiria Mazeto, relembra do movimento de jovens estudantes nas ocupações das escolas públicas, em especial no Paraná, no combate à PEC 55 (corte de investimentos públicos para a educação) e à Medida Provisória 746 (reformulação do Ensino Médio). “O cenário atual vivido e enfrentado pelos educadores e educadoras é de aviltamento dos direitos dos estudantes brasileiros, que têm feito uma grande luta contra os ataques do atual governo”.

Na prática, a APP-Sindicato denuncia que é mais uma prova do efeito da propaganda enganosa, para fazer com que jovens acreditem nessa alteração para o ensino médio como benéfica ao futuro e à escolha profissional. No entanto, a necessidade de ampliação do ensino médio em tempo integral, não respeita nem o que determina o Plano Nacional da Educação (PNE). A verdade nua e crua mostra que essa reforma submete a escola pública aos preceitos do mercado e condena muitos(as) jovens a um ensino precarizado.

Somos todos(as) aprendizes e juntos(as) temos ainda mais força. A educação é construída pela comunidade escolar, responsável também pela formação de cidadãos e cidadãs conscientes de seus direitos e deveres.

Estudantes, parabéns! Vocês demonstram com coragem o que pensam e buscam para a educação frente aos desmandos do governo Federal e Estadual. Educação não é mercadoria!

Ellyng Kenya, da União Paranaense dos Estudantes (UPE) – “Os estudantes sempre estiveram em um processo de lutas e resistência dentro dos desmontes colocados na educação. A juventude, como um todo, foi protagonista no último período na resistência contra Reforma do Ensino Médio e contra o corte de investimentos na educação, saúde e em todo o setor público. A partir disso, a juventude se pauta hoje e se coloca nas ruas e lutas cotidianamente para garantir que os nossos direitos duramente conquistados não sejam ainda mais retirados”.

Veja o documento sobre a Reforma do Ensino Médio/Portaria MEC n° 727

Os(as) estudantes não se calam e lutam por seus ideais e qualidade do ensino. Confira:

27 de julho de 2017 – Estudantes e educadores(as) protestam contra o fechamento de colégio centenário em Curitiba

21 de fevereiro de 2017 – Estudantes do Casimiro Karman escancaram mais uma mentira do governo

14 de dezembro de 2016 – Lançamento nacional do documentário Ocupa Tudo – Escolas Ocupadas no Paraná, em Curitiba e São José dos Pinhais

 

https://youtu.be/TbNqoky5HVY