01 de Dezembro: Dia Mundial de Luta Contra a AIDS

APP-Sindicato reforça a reflexão sobre o tema e sua importância. Saúde em primeiro lugar!

Foto: Divulgação

No 1º de dezembro, conhecido pelo Dia Mundial de Luta Contra a AIDS, uma doença sexualmente transmissível, a APP-Sindicato destaca a importância do tema e solicita uma reflexão de todos(as) a respeito da solidariedade e das dificuldades.

O objetivo é reforçar a conscientização de toda a população e do uso dos métodos preventivos. Informar, pesquisar e conversar a respeito faz muita diferença. O preconceito e a falta de informação são um dos principais problemas enfrentados nessa luta.

O secretário executivo da Mulher Trabalhadora e Direitos LGBTI da APP-Sindicato, professor Clau Lopes, enfatiza que  cada pessoa reveja sua postura em relação ao tema e os preconceitos com os(as) companheiras que vivem com HIV/AIDS. “Nada melhor que a escola para desenvolver e reforçar o esforço mundial da luta contra a AIDS. Neste dia, nós educadores e educadoras,  temos o compromisso pedagógico de transmitir o conhecimento aos nossos estudantes e à comunidade escolar, promovendo a troca de informações e experiências. Precisamos movimentar as escolas com palestras, oficinas e  muita arte”, destaca Clau lembrando que “é dia de cumprir o nosso papel social e de promover o respeito e a formação das nossas crianças, jovens e adultos para os temas que afetam diretamente a vida de cada um e de cada uma”.

Curiosidade

O laço vermelho passou a ser usado como símbolo dessa luta a partir de 1991. Ele foi criado pela Visual Aids como uma forma de homenagear todas as pessoas que sofrem e morrem em decorrência da doença.

Dia 5 de novembro de 2018 – Dirigentes da APP-Sindicato participaram em Curitiba de uma reunião de trabalho do coletivo do Projeto DST/Aids da Confederação Nacional dos Trabalhadores em Educação (CNTE), para traçar a estratégia para a mobilização do 1º de dezembro. O coletivo do Projeto DST/AIDS  da CNTE atua há onze anos e tem sido responsável por uma grande mobilização da categoria no debate de políticas públicas para defesa da saúde pública.

Confira o curta Longe do Fim, do projeto Teatrando na Escola, quando um jovem estudante descobre que é portador do vírus da AIDS. Descobertas, lutas e preconceitos.

Consulte materiais e ajude a divulgar, amor ao(à) próximo(a) também é vida:

http://cnte.org.br/images/stories/2018/Cartilha_2_LutaPelaSaude_CNTE_40x20cm.pdf